quinta-feira, 26 de julho de 2018

LULA jogará os 90 minutos, os acréscimos, a prorrogação e irá pros pênaltis com a bola debaixo do braço

Lula obriga a que os golpistas gastem todo seu arsenal de cafajestagens. O medo deles agora é faltar a principal munição na reta final: o voto.

A capacidade de resistência de Lula dilui o tempo todo o campo golpista. A prisão do maior líder operário da história brasileira para fins eleitorais não surtiu o efeito esperado pelo establishment malcaratista que envolve PSDB, PMDB e DEM, Moro e seus micos amestrados, mídia monopolista, STF e Polícia Gestapo Federal.

Como se aproxima o momento de registro de candidatura, o cenário política se conturba, porém Lula segue soberano, crescendo nas pesquisas encomendadas pelos próprios discípulos de Odorico Paraguaçu.

Lula deixou claro que tem preparo físico, emocional e bala na agulha para a luta institucional. E o PT deixa claro que sua estratégia é para os 90 minutos, mais acréscimos, mais prorrogação e pênaltis. À esquerda e à direita candidatos surtam, pois o processo eleitoral não se desenrola enquanto Lula não entrega o jogo. E ele não vai entregar.

JEOSAFÁ, professor, foi da equipe do 1o. ENEM, em 1998, e membro da banca de redação desse Exame em anos posteriores. Compôs também bancas de correção das redações da FUVEST nas décadas de 1990 e 2000. Foi consultor da Fundação Carlos Vanzolini da USP, na área de Currículo e nos programas Apoio ao Saber e Leituras do Professor da Secretaria de Educação de São Paulo. É escritor e professor Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo. Autor de mais de 50 títulos por diversas editoras, entre os quais O jovem Mandela (Editora Nova Alexandria);   O jovem Malcolm X A lenda do belo Pecopin e da bela Bauldour, tradução do francês e adaptação para HQ do clássico de Victor Hugo, pela editora Mercuryo Jovem. Leciona atualmente para a Educação Básica e para o Ensino Superior privados.