quarta-feira, 26 de abril de 2017

PROFESSOR DA REDE PRIVADA, PARTICIPAREI DA GREVE GERAL

Vários de meus alunos me perguntaram durante a semana se eu participaria da Greve Geral de sexta-feira próxima, 28 de abril. Para não ficar respondendo no varejo, respondo no atacado: Sim.

Por diversas razões, todas elas sabidas por quem acompanha, ainda que pouco, o noticiário, resumidas na seguinte: Temer e sua corja de ministros, deputados, senadores e membros do judiciário corruptos jogaram sobre os trabalhadores e seus filhos a conta do roubo astronômico que promoveram contra os cofres públicos durante décadas, na surdina.

Por causa disso, nossa aposentadoria ficou para depois de quando morrermos, e a de nossos filhos, bem... Semana passada um aluno de 13 anos, ao invés de se preocupar com futebol, namoradas, rolezinhos, me pedia, com a calculadora nas mãos, para ajudar a saber com que idade se aposentaria se arrumasse um emprego com 14 anos... Simples: 14+49=63. Mas como ele achou que não ia conseguir antes dos 19 ou 20, a conta subiu para 68 e 69 respectivamente. Ou seja, esses canalhas jogaram sobre os ombros das próximas gerações (que já sentem o peso, sem ter condições de suportá-lo) o ônus da roubalheira que praticaram por décadas a fio.

A Reforma da Previdência nada mais é do que o fim da aposentadoria para a imensa maioria dos trabalhadores, atuais e das próximas gerações, que pagarão até morrer para sustentar parasitas do Judiciário, do Executivo e do Legislativos, que garfam  30, 40 e até mais de 100 mil reais mensais, e continuarão gafando esses valores integralmente depois de se aposentarem. Obviamente o que esses nababos pagam de contribuição jamais será suficiente para sustentar suas aposentadorias escandalosas, então a saída que Temer e sua corja encontrou foi fazer-nos pagar por elas.

A Reforma Trabalhista é outro mecanismo exploração aguda dos trabalhadores, cuja maioria passará a pular de contrato temporário em contrato temporário, com salários de indigência, em condições de trabalho aviltantes, jornadas de 12 horas diárias ou mais, sem direito a férias, 13o., descanso semanal remunerado, licença gestante, e mais outros cento e tantos itens que atiram o trabalhadores literalmente na sarjeta - entre os quais a multa que o trabalhador terá de pagar se faltar ao serviço!

Querem reequilibrar a Previdência e retomar economia que eles mesmos devastaram como ratazanas? Simples, devolvam tudo que roubaram, com juros e correção monetária, cumpram suas penas na cadeia e deixem os trabalhadores em paz.

A escola em que trabalho não tem nada a ver com meu apoio à Greve Geral. Inclusive é uma instituição de pequeno porte, de profissionais batalhadores, a maioria mulheres, que honram cada segundo do tempo que dedicam às crianças e adolescentes que lá estudam.

Porém, me desculpem, querida escola, queridos alunos, nesse dia eu não vou trabalhar, não: vou deixar minha mensagem de determinação nos protestos que tomarão as ruas. O que estiver a meu alcance, farei, para que não entreguemos às novas gerações um país pior do que encontramos. Ao meu aluno de 13 anos, preocupado com sua aposentadoria!, e a seus colegas fica o recado: vão jogar bola, deixem conosco a responsabilidade de reverter essa traição que estão tentando fazer com vocês, mas nos cobrem a cada dia de suas vidas.

*O GOLPE AGORA É CONTRA VOCÊ
Por Eliana Ada Gasperini

VEJA OS 13 PONTOS DA REFORMA QUE MEXERÃO NA SUA VIDA PRA SEMPRE E PRA PIOR

1. *Demissões coletivas* . Agora os empregadores podem demitir todo mundo da sua empresa e contratar outras pessoas por menores salários e menores benefícios sem nenhuma multa.

2. *Trabalho temporário, pra sempre* . O patrão vai poder te contratar por hora durante toda a sua vida. Sem garantias. Por exemplo: bares, restaurantes, indústrias poderão te chamar para trabalhar temporariamente quando quiserem e você não terá seu emprego e salário fixos garantidos.

3. *Hora-extra* . A CLT prevê jornada de trabalho de no máximo 8 horas por dia. Agora, ao invés de pagar horas extras para o trabalhador que ficar mais tempo trabalhando, o empregador vai contratar uma jornada de trabalho maior. Diminui o salário do empregado no final do mês.

4. *Meia-hora de almoço* . Antes era obrigatório almoço de uma hora. Mas para este governo apenas meia-hora é suficiente.

5. *Suas roupas também entraram na reforma* . A partir de hoje o patrão vai poder dizer até como você tem que se vestir. Mesmo aqueles uniformes que te exponham ao ridículo estão liberados. E não importa que faça frio ou calor, a roupa é a que os patrões escolherem.

6. *Fim do transporte de empregados* . As empresas não precisarão mais pagar pelas suas horas de deslocamento. Quem mora mais longe é o mais prejudicado. Vai perder tempo e dinheiro.

7. *Mexeram nas suas férias* . Agora os patrões podem parcelar livremente suas férias em até 3 vezes, como for melhor pra eles.

8. Se você é *terceirizado* , preste atenção: a empresa que contratou a terceirização (às vezes é o governo ou outra empresa bem maior) *não* vai mais ter responsabilidade nenhuma sobre sua indenização se você for demitido. Se você não receber os seus direitos, já era.

9. E se você tem carteira assinada e está há muitos anos na empresa? Saiba que agora *a empresa vai poder te demitir* e demitir todos os teus colegas para contratar terceirizados, mais baratos pros patrões, sem direitos, sem carteira assinada.

10. A crueldade chega até às *grávidas* : quem decide aonde as grávidas (e as lactantes) trabalham é o médico da empresa. Ou seja, mesmo que ela esteja em um local insalubre para ela e o bebê, quem decide agora o lugar de trabalho é teu patrão.

*E a quem você vai poder reclamar?*

11. *Não tem mais Comissão de Conciliação Prévia* .  O que o patrão negociar com você vai valer mais do que a Lei. Vale o que o patrão mandou e a regra que você assinou quando conseguiu o emprego.

12. *Rescisão* . Não vai ser mais obrigatório o sindicato assinar a tua rescisão. Eles podem agora fazer a rescisão do jeito que eles quiserem. Você ficou não mão dos patrões.

13. *Golpe na Justiça do Trabalho* . A justiça do trabalho não é mais gratuita. Você vai ter que pagar honorário até do perito. E se não tiver dinheiro, fica sem poder reclamar.

Vamos reagir!
*GREVE GERAL DIA 28 DE ABRIL!!*

Não vamos deixar passar no senado!
Caso seja aprovada temos que fazer um referendo revogatório!
Fora temer!
Eleições diretas já!

Jeosafá, professor, foi da equipe do 1o, ENEM, em 1998, e membro da banca de redação desse Exame em anos posteriores. Compôs também bancas de correção das redações da FUVEST nas décadas de 1990 e 2000. Foi consultor da Fundação Carlos Vanzolini da USP, na área de Currículo e nos programas Apoio ao Saber e Leituras do Professor da Secretaria de Educação de São Paulo. É escritor e professor Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo. Autor de mais de 50 títulos por diversas editoras, lançou em 2013 O jovem Mandela (Editora Nova Alexandria);  em maio de 2015, nos 90 anos de Malcolm X, O jovem Malcolm X, pela mesma editora; no mesmo ano publicou A lenda do belo Pecopin e da bela Bauldour, tradução do francês e adaptação para HQ do clássico de Victor Hugo, pela editora Mercuryo Jovem. Leciona atualmente para a Educação Básica e para o Ensino Superior privados.





Nenhum comentário:

Postar um comentário