sábado, 18 de março de 2017

A CARNIÇA DO GOVERNO TEMER-TUCANO


Operação Carne Fraca da Polícia Federal revela esquema podre não apenas nos frigoríficos investigados, mas na própria Polícia Federal. Grampeado desde fevereiro do ano passado, algum ente da sombra atirou a Gestapo tupiniquim sobre Osmar Serraglio apenas agora que ele se tornou ministro de outro esquema podre: o governo Temer.

Governo Temer-Tucano não consegue passar algumas horas sem produzir notícias péssimas para o Brasil. Agora, sua Polícia Federal, uma verdadeira Gestapo sem controle, mira nos grandes frigoríficos produtores e exportadores de carne e acerta seu ministro recém nomeado, financiado com propinas de carne estragada.

Com uma só jogada midiática, a Polícia Federal, tropa de elite do golpe de Estado, acertou três alvos: Osmar Serraglio, Temer e um do setores mais importantes da produção e da exportação do país: a indústria da carne e, por tabela, o agronegócio.

Assim, Temer serve de uma só vez três pratos podres: 1o.) aos políticos de seu governo, as propinas; 2o.) aos concorrentes do Brasil, os gigantescos mercados interno e externo da carne; e ao povo, a carne em três opões: podre, cancerígena e com papelão.

Jeosafá, professor, foi da equipe do 1o, ENEM, em 1998, e membro da banca de redação desse Exame em anos posteriores. Compôs também bancas de correção das redações da FUVEST nas décadas de 1990 e 2000. Foi consultor da Fundação Carlos Vanzolini da USP, na área de Currículo e nos programas Apoio ao Saber e Leituras do Professor da Secretaria de Educação de São Paulo. É escritor e professor Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo. Autor de mais de 50 títulos por diversas editoras, lançou em 2013 O jovem Mandela (Editora Nova Alexandria);  em maio de 2015, nos 90 anos de Malcolm X, O jovem Malcolm X, pela mesma editora; no mesmo ano publicou A lenda do belo Pecopin da bela Bauldour, tradução do francês e adaptação para HQ do clássico de Victor Hugo, pela editora Mercuryo Jovem. Leciona atualmente para a Educação Básica e para o Ensino Superior privados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário