terça-feira, 8 de novembro de 2016

Arrebentou! 2.200.000 acessos pela liberdade: Obrigaduuuuuuuu!

Nas redes sociais, nas ruas, nas minhas salas de aula e em meus livros: liberdade!

Meu blog acaba de ultrapassar a marca de 2.200.000 acessos. Isso diz que a resistência, o sonho e a luta por um país mais justo, democrático e livre é possível. Agradeço aos que somam sua generosidade e suas utopias a esta marca. Ela lhes pertence.


Reafirmo o compromisso – nas redes sociais, nas ruas, nas minhas salas de aula e em meus livros – com a luta e com reflexão crítica, sem a qual não é possível nenhuma utopia, nem a justiça, nem a democracia, nem a educação, nem a literatura, nem a liberdade.


Faça um tour por meu blog
AMPLEXOS DO JEOSAFÁ


LEIA MEU ARTIGO MAIS RECENTE


Jeosafá, professor, foi da equipe do 1o, ENEM, em 1998, e membro da banca de redação desse Exame em anos posteriores. Compôs também bancas de correção das redações da FUVEST nas décadas de 1990 e 2000. Foi consultor da Fundação Carlos Vanzolini da USP, na área de Currículo e nos programas Apoio ao Saber e Leituras do Professor da Secretaria de Educação de São Paulo na gestão José Serra. É escritor e professor Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo. Autor de mais de 50 títulos por diversas editoras, lançou em 2013 O jovem Mandela (Editora Nova Alexandria);  em maio de 2015, nos 90 anos de Malcolm X, O jovem Malcolm X, pela mesma editora; no mesmo ano publicou A lenda do belo Pecopin da bela Bauldour, tradução do francês e adaptação para HQ do clássico de Victor Hugo, pela editora Mercuryo Jovem. Leciona atualmente para o a Educação Básica e para o Ensino Superior privados.


2 comentários:

  1. Feliz por você que ainda tem forças para dialogar com tantas pessoas hipócritas. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Rita. A gente tem que ter paciência. O mundo não vai acabar hoje, nem amanhã. Então, o tempo conta a nosso favor. Quando a gente estende a mão para a amizade, alguns, ao invés de a apertar, mordem. Com o tempo a gente aprende a recuar a mão antes da mordida. Mas não devemos deixar de estendê-la nunca, senão nos tornamos em breve os que também mordem. Abração do J.

      Excluir