segunda-feira, 12 de abril de 2010

Prometeu, de Ésquilo e Alceste, de Eurípedes

Luiz Antonio Aguiar, adpatação

Nesta edição, duas peças do teatro clássico grego são oferecidas num só volume, com adaptação de Luiz Antonio Aguiar.

A linguagem adotada nas adaptações dos textos das duas peças possibilita uma leitura fluída, ainda que o leitor seja um adolescente penetrando pela primeira vez no mundo da mitologia grega.

Além dos textos das peças, o livro oferece ainda uma “Apresentação”, na qual são esclarecidos os propósitos da edição; uma “Introdução”, antecedendo o texto de cada uma das peças; “Posfáscios” sucintos e de grande valia para o entendimento dos mitos gregos envolvidos nos dramas representados; e, ao final do volume, um texto “Para discussão e aprofundamento”, que orienta uma leitura mais detalhada.

No texto da primeira peça, de Ésquilo, está em jogo o mito de Prometeu que, desafiando Zeus, por amor à humanidade, rouba o fogo reservado apenas aos deuses e o entrega aos homens, os quais, a partir de então, passam a criar e a realizar descobertas, do que antes estivam privados.

A postura insolente e rebelde de Prometeu enfurecerá Zeus, que não terá piedade em reservar a ele os piores suplícios. Prometeu, dotado dos dons da profecia, antes de cometer o crime contra o Olimpo já sabia o que lhe esperava. Ainda assim, não hesitou em favor dos mortais, a quem tanto amava:

Prometeu: (...) Mas aconteceu que olhei aquela raça de brutos sobre a Terra e pretendi que tivessem inteligência, espírito, poder de criar... Então, dei a ela o fogo, que era a propriedade exclusiva dos deuses, e com este a espécie humana terá a chance de realizar grandes obras. Por isso, Zeus enfureceu-se comigo e aqui estou, em desgraça!
Ninfas: Pobre de você, Prometeu! Pobre de você! Mas este foi o seu crime? Só isso?

Prometeu: Acham pouco? Graças a mim, os homens se apegaram à vida. Alguns, pelo conhecimento, até mesmo perderam o medo da morte. E inventaram a dignidade, a liberdade e tantos outros valores. Compreendem o que isso significa em relação ao poder absoluto pretendido por Zeus?
Ninfas: Quer dizer que eles não vagam mais pela Terra com a mente obscurecida? Que não são mais apenas dominados pelos seus instintos, como os animais, mas que contemplam o firmamento, agora, acima deles, e a imaginam como poderão alcançá-lo, se em atos, palavras ou sonhos?
Prometeu: Isso mesmo! O fogo se acendeu em seus espíritos. Eles escreverão livros, conhecerão os astros, descobrirão segredos da criação!”

Na segunda peça do livro, estão em jogo a vida e a morte – cujo mundo é governado por Hades. Nesta peça de Eurípedes, Admeto é um soberano velho e justo, mas que precisa ser levado por Caronte, o barqueiro que transporta os mortos para sua derradeira morada sob a terra.

Por intervenção de Apolo, as Parcas concedem que outro seja levado em seu lugar, porém somente Alceste, jovem esposa de Admeto, aceita a permuta. O texto se inicia com Apolo expondo o dilema e resistindo a entregar a jovem Alceste:

Morte: Ora, Apolo, deus iluminado! Salve! Mas o que você está fazendo na entrada deste palácio? Por acaso, pretende opor-se aos privilégios das divindades infernais? Já não chega ter enganado as Parcas, com esses seus truques, e impedido que eu arrebatasse Admeto? E agora, o que você pretende? Evitar que eu leve para Hades a filha de Pelias, que se sacrifcou no lugar de seu esposo?

Apolo: Tenho direto de fazer o que faço. E muito boas razões, também, para tanto.”

O contado do estudante e do professor com essas duas pérolas da cultura ocidental acrescenta qualidade à formação de ambos, porém confere ao segundo, além disso, a oportunidade de guiar suas turmas por caminhos inusitados, cheios de magias, mitos e forças titânicas que, na verdade, estão dentro de todos nós.

Uma vez lidas coletivamente, de forma dramatizada, e, melhor ainda, encenadas, essas peças entram no intelecto, na alma e no coração dos estudantes de maneira irresistível, passando a constituir um patrimônio, uma bagagem cultural de valor incalculável, porque definitiva.

FONTE: Aguiar, Luiz Antonio. Prometeu / Ésquilo; Alceste / Eurípedes. Adap. Luiz Antonio Aguiar. Rio de Janeiro. Ed. DIFEL, 2009.



LANÇAMENTO
Era uma vez no meu Bairro
ZONA NORTE – Nova Edição
ZONA LESTE – Inédito
Dia 18 de outubro de 2011
19:30h
Livraria do Espaço Unibanco de Cinema da Rua Augusta
SÃO PAULO - SP

44 comentários:

  1. Anônimo e Evelin: Vocês têm sorte: estão lendo um livro totalmente demais, sem exagero. Amplexos pra vocês.

    ResponderExcluir
  2. adorei esse livro vou fazer um resumo para meu prof° !!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Emily: quando a gente faz algo com gosto, sempre sai coisa boa. Com certeza seu resumo será ótimo e criativo. Amplexos pra você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado ajudou muito preciso fazer prova do livro e diario de leitura e muito chato mas assim e melhor

      Excluir
  4. este livro e e muito bom estou na 8 serie e estava pesquisando meu trabalho e achei este sait com este livro e começeii le e nao consequii mais parar de ler ele ameii este livroo eu ate comprei ele e falei para minhas amigas elas tambem combraram o livroo ameii o autor esta de parabens espero que ele leii isso beijos ass:**CAROL**

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carol: Tive uma aluna, há uns dez anos, que tinha esse nome. Encontrei-a outro dia no ônibus. Está uma moça feita. Voltava com a irmã de uma viagem a Israel - ganhou um concurso e passou um mês lá, que chic, não? Com certeza você é tão inteligente e sortuda quanto ela. Não vai dar para mandar um beijo pros autores dos textos que você leu, porque esses textos são da literatura clássica grega (há uns milhares de anos a nos separar da morte deles.) Agora, o autor da tradução que você tem em mãos, esse sim, está vivo e é um grande escritor. Procure por ele na internet e mande um beijinho você mesma. Ele vai adorar saber que tem leitras tão inteligentes quanto você. Amplexos procê, Carol.

    ResponderExcluir
  6. Sou fã de carteirinha do Ésquilo (ainda mais do que dos outros, sem demérito). Bom saber que há boas adaptações. Pena que só tenha sobrado uma trilogia inteira,a Oresteia – se bem que é tão boa, que vale tudo o que NÃO podemos ler dele –, mas bem que merecíamos conhecer o Prometeu liberto, coitado!

    ResponderExcluir
  7. não gostei desse livro ele é muito ruim pra ceianças da 6 série minha filha e as colegas dela etão lendo esse livro na escola e estão tendo problemas de pertubação EU ADVIRTO!NÃO LEIAM

    ResponderExcluir
  8. Cara Senhora Bianca: O que a senhora acaba de dizer não tem pé nem cabeça. A perturbada, no caso, lê-se claramente, é a senhora, não sua filha. Leia os comentários anteriores aos seus e saia desse mundo sombrio de preconceitos,ignorância e falso moralismo. Suas filhas como todo o resto da humanidade só têm a ganhar lendo Ésquilo e Eurípedes. A senhora, com um nome tão bonito, Bianca, que indica luz, mergulhada num mundo de trevas do conhecimento... que tristeza, heim. Saravá!

    ResponderExcluir
  9. nossa gostei muito estou até copiando na verdade eu tenho o livro a minha escola deu e eu gostei muito ele é dimais ass:mariane

    ResponderExcluir
  10. esse livro é mt interessante mais pra gente da minha idade é meio chato... não me interesso por literatura grega mais gosto destas historias gregas... =PRECISO DO RESUMO.. TEM COMO ME ARRUMAR?????

    ResponderExcluir
  11. Oi, Mariane: Que bom que tenha gostado. Procure outras histórias gregas. Que tal Édipo, Rei? Garanto que vai adorar. Quanto à colega anônima que pede o resumo: larga de ser preguiçosa, converse com os colegas sobre o livro e aja com honestidade, fazendo seu próprio resumo. Pensa que está enganando a professora, é? Está enganando a si mesma! Amplexos pras duas.

    ResponderExcluir
  12. livro chato!!!!!!! dica "não leiam" é mt chato.. ñun termina nenn a historia do PROMETEU.. e ja passa pra outra historia.. q sem graça.. NUNN LEIAMM!!!!!!

    ResponderExcluir
  13. Caro anônimo aí de cima: Tá na cara que você está fingindo que não sabe escrever. Você não acha que está na hora de parar de fazer o papel de bobo ou boba? Gaste seu tempo em coisa mais útil do que fingir-se de analfabeto ou analfabeta. Amplexo procê também.

    ResponderExcluir
  14. eu gostei muito do seu livro voce tem muito talento

    ResponderExcluir
  15. Oi, Ana: Escrevi muitos livros, mas Prometeu e Alceste não é meu não. Mas o que importa é que gostou. Se quer conhecer um de meus livros, vá para a página www.eraumaveznomeubairro.blogspot.com . Amplexos procê do JeosaFÁ

    ResponderExcluir
  16. como se chamava o barqueiro ?

    ResponderExcluir
  17. Gostei muito do livro.

    ResponderExcluir
  18. OIIIIIIIIIIIIIIIIII VC E BIITO

    ResponderExcluir
  19. Oiiii não te conheço mais pela sua cara parece que vc é muito chato.....................

    ResponderExcluir
  20. vc parece um bode velho e acabado

    ResponderExcluir
  21. Oiiii vc é viado ?????
    Me responde...

    ResponderExcluir
  22. oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii velhuuu gaga

    ResponderExcluir
  23. oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii catinho

    ResponderExcluir
  24. oi eu me chamo dasilenia deniliana serafina teuvenia souta bomba laercia pinto ferreira...

    ResponderExcluir
  25. Oi meu nome é Iaiá sou uma meninas de 18 anos e fuji de casa fas 1 anos..
    e tenho vergonha de voltar..
    Eu posso ir pra sua casa gatinho

    ResponderExcluir
  26. oiiiiiiiiiiie euuuuu sou um traveco quero mto te conhecer

    ResponderExcluir
  27. oi eu sou um menino muito rico e estou interresado em vc..
    vamos nus conheser..
    em em meu amor lindo maravilhoso;;;;;

    ResponderExcluir
  28. bem eu sou simplismente uma menina linda e quero casar com 18 anos vc e um dos meus escolhidos vc aceita????

    ResponderExcluir
  29. Oiiii eu sou uma estudante e naum gostei do essas pessoas mandaran para vc

    ResponderExcluir
  30. oiiiii eu me minha amiga somos uma envistigadora e vamos envertigar quem escrevel isso pra vc viu fique disprelcupado...
    bjssss..

    ResponderExcluir
  31. oi eu sou sua adimiradora secreta e a primeira vez que ti vi me apaixonei muito viu..
    vou te perguntar uma coisa..
    Vc é casado...em lindo...
    junte essas letras embaralhadas e vc descubrira o meu nome..
    f r n a d e a

    ResponderExcluir
  32. vaca vc naum e detetive nada

    ResponderExcluir
  33. Momento e filosofia oriental: Na internet há de tudo: a flor e o esterco. Amplexos pros dois, mas com um alerta: embora no mundo, real ou virtual, ambos tenham razão de ser, se não se deve pisar jamais na flor, muito menos no esterco.

    ResponderExcluir
  34. Cara, belo resumo vai ajudar bastante vlw.

    ResponderExcluir
  35. Carlo vlw: Obrigado pelo elogio. Penso que a gente está nesse planeta para ser útil. Isso anima agente a continuar pesquisando e publicando. Valeu!

    ResponderExcluir