domingo, 11 de abril de 2010

O Ermitão da Glória, de José de Alencar

Adaptação: Sonia Maria Sarti. Ilustração: José Antônio Rossin

Esta adaptação de O Ermitão da Glória, de José de Alencar para os quadrinhos estabelece uma excelente relação entre a obra do importante autor brasileiro e o público jovem por meio de ilustrações de qualidade irreparável, que põem em evidência e contextualizam visualmente a linguagem verbal, apropriada nos termos daquela empregada pelo autor no texto original.

Nessa história marítima, a cidade do Rio de Janeiro e sua geografia exuberante e praticamente intocada, nos inícios do século XVII, são palco das aventuras e desventuras românticas do jovem Aires de Lucena, em sua luta contra os invasores franceses e holandeses, e contra o destino, que se lhe confere sorte nas batalhas, por outro lado lhe prepara dolorosa provação, anunciada por presságios aziagos, em que comparecem a visão da Nossa Senhora da Glória e a imagem da jovem e bela de Maria da Glória, por ele salva ainda bebê, quando de um confronto com corsários na costa fluminense, e por quem se descobre irremediavelmente apaixonado.

As reviravoltas do destino vão ainda açoitar Antônio de Caminha, jovem que esteve a um segundo de desposar Maria da Glória, ante os olhos mortificados de ciúmes de Aires de Lucena. O drama é ainda maior por Maria da Glória corresponder ao amor do maduro corsário que a acolheu bebê dos braços da mãe.

Várias abordagens podem ser realizadas a partir dessa excelente adaptação realizada por Sonia Maria Sarti, que articula o texto de José de Alencar com as belas ilustrações de José Antônio Rossin, precocemente falecido quando realizava exatamente esse trabalho.

Uma discussão muito proveitosa poderia ser realizada, por exemplo, a propósito do amor de Aires por Maria da Glória, e dos desencontros que o permeiam. Aliás, os obstáculos que impedem a realização do amor são um tema recorrente no Romantismo. Os romances de Victor Hugo, por exemplo, são paradigmáticos nesse aspecto, sendo o famoso O corcunda de Notre Dame um modelo que se expandiu para todos os cantos do mundo em que o Romantismo vicejou.

Se, nesse romance, a feiúra do corcunda, em oposição a sua beleza humana, são, assim digamos, a “muralha da china” que o separa de sua amada, a belíssima cigana Esmeralda, cujo nome já é emblemático, em O Ermitão da Glória essa muralha é a diferença de idade. Outra linha interessante seria discutir os temas da fuga e da morte, eloquentemente presentes na obra.

Essas opções literárias, a que José de Alencar aderiu sinceramente, estão lastreadas por uma abundante produção filosófica e sociológica que seria conveniente mobilizar, ainda que apenas a título de contextualização. Mas o Destino, com “D” maiúsculo, não poderia ficar de fora de discussões mais cuidadosas essa obra, uma vez que ele, com suas reviravoltas, provações e antecipações premonitórias, confirmadas pelos fatos, é quase um personagem do romance.

FONTE: Sarti, Sonia Maria. O Ermitão da Glória / José de Alencar. Adap. Sonia Maria Sarti; Ilustr. José Antônio Rossin. 

42 comentários:

  1. nssa tenho esse livro tô começando ler agora bjs e parabens pelas obras

    ResponderExcluir
  2. Precisando de dicas, é só escrever. A gente arranja sempre um tempinho...

    ResponderExcluir
  3. Prezado professor,
    recebi este livro como leitura de apoio aos meus alunos de 5a. série. Confesso que não conhecia a obra, estou lendo e acho dificíl contextualizar.
    Preciso de algumas dicas, pois a única coisa positiva seria trabalhar com quadrinhos.
    O tema seria adequado para alunos de 5a. série...
    Preciso ajuda.
    Grata
    Profa. Deise
    EE. Profa. Yvone SBC/SP

    ResponderExcluir
  4. Prezada Professora Yvone: A adaptação em quadrinhos para o Ermitão da Glória respeita a linguagem de José de Alencar para o livro homônimo. Os românticos, a partir de Victor Hugo, o poeta de França, produziram grande quantidade de romances náuticos. Do próprio Hugo, os comoventes romances "O homem que ri" e "Trabalhadores do mar", são exemplo. Mas há outros igualmente famosos: Robson Cruzoé, Mob Dick, "20.000 léguas submarinas" e uma infidade de outros em que corsários, piratas e marinheiros, loucos por aventura se misturam a comandantes corajosos, visionários, mocinhas lindíssimas e, é lógico, românticas. Há muitas adaptações para o cinema, algumas clássicas. Talvez fosse interessante exibir aos alunos um filme de aventura marítima ambientado na época das Grandes Navegações ou nos séculos XVIII e XIX, quando a pirataria náutica correu solta pelo Atlântico e pelo Pacífico (mas não só). A comparaçao entre a HQ que tem em mãos e o filme facilitaria sem dúvida o trabalho. O que está em questão, nesse tipo de narrativa romântica, é o individualismo, o amor impossível de se realizar, a vida aventureira, que lembra muito o lema da Escola de Sagres, que alguns historiadores dizem que sequer exisiu de fato: "Navegar é preciso, viver não é preciso". Parabéns pelo seu interesse. A escola pública precisa de gente como você e, com certeza, você vai marcar profundamente o coração de seus alunos. Recebe meu abraço amigo e de luta.

    ResponderExcluir
  5. quero o resumo do livro

    ResponderExcluir
  6. rychad te amooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  7. Oi, Anônimo que deseja o resumo do livro. Aí vai: leia o livro a primeira vez, só por prazer, curtindo bem as imagens e o texto. Depois, leia novamente e anote no caderno as passagens da história mais representativas do enredo. Costure tudo com seu próprio texto e Shazan! Está prontinho o resumo! Gostou, então continue acompanhando nosso blog. Amplexos do JeosaFÁ.

    ResponderExcluir
  8. eu nao quero ler o livro eu quro o resumo pronto...troxxxxxaaaaa

    ResponderExcluir
  9. por favor eu preciso do resumo

    ResponderExcluir
  10. Qual o assunto principal do texto?
    Qual o gênero textual?

    ResponderExcluir
  11. Dois breves reparos:

    1)A palavra é "trouxa", não "troxa". Pois é, caros ouvintes, até para chingar é preciso conhecer a língua portuguesa.

    2) Meus queridos ouvintes ao vivo e em cores: se há algum professor obrigando-os a fazer resumo sem ter explicado como fazer resumo, ou se o trabalho está descambando para perguntas como as duas acima, então o autor do livro está ferrado, ainda que morto. Leiam o livro, debatam o livro, encenem trechos do livro, façam paródias do livro, façam caricaturas das personagem e mandem o resumo às favas. Eu, héin, me incluam fora disso.

    Beijos e amplexos proceis. Eu, héin!

    ResponderExcluir
  12. quero o resumoooooooooooooooooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  13. Anônimo que gostou do livro: procure outras adaptações de clássicos para as HQ. Há outras ótimas: O Alienista, Iracema, Dom Casmurro.

    Para quem quer resumo pronto, a internet está cheia. É só digitar no google. Mas isso não vai te levar a lugar nenhum, porque a gente só sabe de verdade aquilo que foi fruto de luta de busca pelos saber. Prato feito, hamburger cheio de calorias e gordura, mas pobre proteínas, isso é que são os resumos pronto, caçados na internet para enganar o professor. NÃO ENGANE SEU PROFESSOR, NÃO ENGANE A SIM MESMO, SEJA UMA PESSOA HONESTA!

    ResponderExcluir
  14. Li o Ermitão da Glória num trabalho de Análise Bibliográfica de LPLB, na EIT - Escola Industrial de Taguatinga (Brasília) em 1978. Leitura agradabilíssima, enredo contagiante que instiga a continuar na leitura e, comparado com outras obras mais"complexas", é um aperitivo para aventuras mais difíceis.

    Recomendo a leitura da obra original.

    ResponderExcluir
  15. Caro Roberto: Sua recomendação é mais do que oportuna. A adaptação em quadrinhos não substitui a leitura do texto literário integral. Não é por acaso que José de Alencar é reconhecidamente um dos maiores escritores da língua portuguesa - que o diga Machado de Assis, queo teve por referência.

    ResponderExcluir
  16. muito obrigado me ajudou bastante!!!!!

    beijos!

    ResponderExcluir
  17. Anônima que manda beijos: Outros pra você. Se precisar de dicas, é só postar pedido que, sem dúvida, elas vão com boa vontade e alegria. Beijos procê e pra todo mundo que estuda direito.

    ResponderExcluir
  18. Eu quero o nome dos personagens principais,quais são? São três principais. É o Antônio não sei das quantas e mais 2,por favor me ajude.

    ResponderExcluir
  19. Antes de mais nada, Taaah, você precisa aprender as palavras mágicas: "por favor", "com licença" e "muito obrigado". Porém, ainda que aprenda rápido essas palavras mágicas, terá de ler o livro, no qual estão as informações que procura. Não seja parasita, use a inteligência que você tem de sobra para conquistar as coisas por seu próprio esforço. Se seu professor solicitou o que você aqui mencionou, não traia a fé que ele deposita em você, noutras palavras, não se traia! Amplexos procê, fofo.

    ResponderExcluir
  20. Meeeu vocêes estão , falando de un outro , ERMITÃO né ?

    ResponderExcluir
  21. minha professora pediu trabalho sobre esse livro e eu nao gostei muito tem palavras difiseis mas é bonzinho.

    ResponderExcluir
  22. Oi, Vitória Gatinha 88: Você fala da adaptação para HQ ou do texto "original", em prosa? Seja qual for, procure consultar o dicionário (o Google ajuda) e depois discutir com a professora os sentidos das palavras que você desconhece no texto. Com frequência, no dicionário a palavra quer dizer uma coisa e no texto, outra. Todas as palavras são assim.Pense que a palavra é uma jogadora de volei: quando parada (no dicionário), a gente não sabe se ela é levantadora, pivô etc. Mas quando em movimento (no texto) a gente descobre sua função e sua importância. Amplexos procê, gatinha.

    ResponderExcluir
  23. eu adorei seu livro vc espressa muita inteligensia e esuberancia

    ResponderExcluir
  24. muitOOO LegaL! Porem como eu Queria para colocar em um trbalho de escola não deu para aproveitar muito!

    ResponderExcluir
  25. Clara Antonellionelli25 de março de 2011 21:18

    De grande utilidade e importância o conteúdo deste blog!
    Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  26. Nome correto:
    Clara Antonelli

    ResponderExcluir
  27. Prezada Clara: Se você é a Clara Antonelli, fotógrafa, conheço seu trabalho, e devolvo com juros o elogio. Seus trabalhos são de encher os olhos. Sendo você, como digo, a artista da câmera, seu trabalho acrescenta à vida real uma porção de coisas que ela, a vida real, não tinha e que passou a ter, sob seus ângulos de clicagem: poesia.

    ResponderExcluir
  28. eu estou fazendo um trbalho e a professora não esplicou para minguem eu gostaria q vc ajudase- me ela pede no trabalho :enredo da obra,foco narrativo,tempo,espaço,contexto historico,biografia da obra e do autor,eu não fasso eu mesma porq eu naõ tenho o livro
    obrigada!!!!

    ResponderExcluir
  29. Minha fofa: como é que você vai fazer um trabalho sobre um livro que não tem e não leu? Desse jeito você me obriga a voltar a crer em Deus e pedir a ele que perdoe você por sua preguiça. Pois então, lá vai: Deus, exista, e salve essa alma, porque ela é preguiçosa, mas é fofa! Amém!

    ResponderExcluir
  30. Super Garota: Não sei em que posso tê-la ajudado. Mas, se ler os comentários a esta postagem, algo de bom pode ser extraído. Agora, minuto de filosofia oriental do Grandioso FÁ: "Quem cultiva flores, colhe flores. Quem cultiva amigos, colhe amigos. No entanto, há flores e "flores", amigos e "amigos". Encerra-se aqui o minuto de filosofia transcendental do Grandioso FÁ.

    ResponderExcluir
  31. eu não sou priguçosa eu gostaria muito de fazer esse trabalho sem depender de ninguem mas eu não posso eu não tenho o lvro e sua capacidade memorial poderia pelo menos me indicar 1 site para ler o livro e fazer meu trabalho!!!!!!
    obigada pela sua atenção !!!

    ResponderExcluir
  32. Minha fofa, não fique brava. Se você digitar no Google encontrará o livro inteiro para baixar. Porém, como você demonstrou ser uma pessoa realmente honesta e interessada, vou facilitar sua vida. Clique no linque e vá direto para o livro. É só baixar e ler. Aliás, no site do governo federal (www.dominiopublico.gov.br) há uma infinidade de obras para baixar gratuitamente, pois estão no domínio público. Ai vai o link d' O Ermitão da Glória:

    http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=43220 .

    Agora não vale dizer que não tem o livro. Parabéns pela persitência e divirta-se.

    Conselho de encerramento de meditargumentação do OH! GranDiOso FÁ: Leia a postagem sobre Allan Poe deste mês. E morra de rir.

    ResponderExcluir
  33. kkkkkkkkkk..........baboseirah *--*

    ResponderExcluir
  34. nossa que bom em vai ajudar bastante saber mais sober jose antonio rossin pois estou estudando sua viad e obras

    ResponderExcluir
  35. quais sao os principais personagens do seu livro preciso muito da sua ajuda espero a resposta obrigada

    ResponderExcluir
  36. Prezado Anônimo: Tanto José de Alencar quanto o autor dos quadrinhos estão mortos. Não posso falar por eles. Porém, sugiro que leia a resenha que escrevi, logo acima, e os comentários que a sucedem. Isso o ajudará bastante.

    ResponderExcluir
  37. isso e um resumo acima

    ResponderExcluir
  38. no texto o emitão da glória

    ResponderExcluir